terça-feira, 22 de setembro de 2015

Resenha: Amor e Ódio - Luis Madureira


E mais uma vez Alva Ward cai de gaiata em um crime! Após um ano de trabalho ela resolve tirar as tão merecidas férias, para relaxar e esquecer dos problemas, resolveu assim embarcar em um cruzeiro pela costa brasileira num luxuoso navio italiano Imperatore
A muito tempo planejado, uma turma da Faculdade de Administração de Santos também embarcaria nesse cruzeiro, mal sabendo que dois desses estudantes, não retornariam para sua casa.
No primeiro jantar, Clara, a sedutora da turma, invejada por todas garotas pelo fato de ter todos homens ao seus pés (ou quase todos, Toni já estava cansado de suas investidas), não aparece no jantar, ninguém suspeitou de nada, talvez seria apenas um charminho devido ao fora levado de Toni, o garanhão da turma, uma espécie de macho alfa, alvo de vários olhares femininos (menos de Tati que só tinha olhos para Beto). Beto, que tinha uma grande atração física por Clara, que sempre fazia hora com sua cara, o iludia e seduzia apenas para provocar Tati. Sendo assim, a turma não se importou tanto com a ausência de Clara, e prosseguiram o jantar, acompanhados de Alva, que por coincidência ficara na mesa dos estudantes de administração e Rosa, uma senhora de 87 anos cheia de disposição, que apesar de toda tristeza ocorrida em sua vida não tirava o sorriso do rosto, viúva, não conseguiu formar uma fámilia, adotou uma criança que na adolescência havia se suicidado por ter uma paixão não correspondida.
Durante o jantar, Toni o garanhão fez uma brincadeira convidando Rosa para ir a boate. Não é que aquela senhora aceitou, aliás, senhora não, ela gostava de ser tratada por "você", pois tinha apenas oitenta e sete anos! Quase toda turma foi a boate, menos Clara que não aparecera para o jantar e Alva que queria descansar resolveu ir para sua cabine.
Durante a boate, Aldo, mais conhecido como Dodô começa a cair em cima de dois caras que pensavam que ele estava apenas passando mal por estar bebâdo e cai no chão, antes de morrer, apontou para um lado do balcão, tentando mostrar o assassino, mas o veneno tinha o efeito tão rápido que não foi possível dizer nada.
Ele foi levado para a enfermaria, porém havia chegado lá já sem vida.
Todo ficaram preocupados e foram atrás de Alva e Clara que não estavam com a turma para comunicá-las sobre o fato ocorrido. Primeiro bateram na porta de Alva, que atendeu irritada devido o horário, já passava de meia noite, o que as pessoas fariam batendo a sua porta aquela hora?!
Após avisá-la, bateram na porta de Clara, e nada a garota respondia, então após a ordem do comandante de usar a chave mestra, eles abriram a porta de seu quarto e a encontraram nua, de costas, com as pernas abertas e morta!
Dois tripulantes foram assassinados. Quem haveria cometido aquele crime horrível? Mais uma vez, houve suspeitas em cima de Alva, como a jovem irá se desvencilhar dessas acusações? Como sempre o Tenente Raí Duran da Divisão de Homicídios da Polícia do Rio de Janeiro irá solucionar esse caso!

Minha genteee, eu li esse livro tão rápido que não pude para por um segundo sequer, queria saber quem era esse cruel assassino e me surpreendi! Eu amei, Amor e Ódio é uma ficção brasileira e também policial, eu já tive o prazer de conhecer a obra Joia Rara desse autor mega especial, Luis Madureira e gostei mais ainda de Amor e Ódio.
A personagem Alva Ward se mostra uma mulher muito valente e eu adoro ela, tanto nesse livro quanto no Joia Rara, ela me impressiona muito.
Sobre o Tenente Raí Duran <3 <3 quero um desses pra mim! Sou apaixonada por ele, um homem inteligente e totalmente dedicado a seus casos, não deixando nada passar!

Mega recomendo a vocês esse livro, é incrível, tenho certeza que vocês irão amar.
Pra quem se interessou, é muito fácil adquiri-lo, basta entrar em contato com o Luis pelo email - madu.luis@yahoo.com.br - também mega vale a pena acompanhá-lo no instagram e ficar por dentro de todas as novidades -> @maduluis
Postar um comentário